03/08/2017

Otite: canina e felina

O assunto de hoje é otite canina e otite felina, um problema muito recorrente na rotina dos veterinários. Pode parecer coisa só de gente, mas a otite também é uma doença veterinária. Antes de sabermos sobre os sintomas da otite, como curar a otite e como tratá-la, vamos entender, antes, o que é otite.

O que é otite?

Otite é um termo utilizado para denominar inflamações e/ou infecções do conduto auditivo (ouvido). Os ouvidos são divididos em 3 partes: externo, médio e interno, sendo as otites externa e média as mais constantes em cães e gatos.

Causas da otite

Os fatores que levam o paciente a desenvolver essa doença são:
Parasitas (sarna, fungos e bactérias);
Excesso de umidade e higiene inadequada;
Somados a esses fatores, ainda existe uma conformação e fisiologia do conduto auditivo que favorecem o aparecimento dos sintomas.

Outro ponto importante: o conduto é todo revestido por pele e, quando um paciente é alérgico, a mesma alergia manifestada no corpo também se manifesta no ouvido, causando a otite. Alguns outros fatores de relevância no quadro de otites são formações (pólipos, tumores, etc.) que se instalam no conduto auditivo, levando a inflamações e irritações que dificilmente cessam com o uso de medicamentos.

Diagnóstico e exames

O diagnóstico é feito através de uma adequada inspeção do conduto, exames citológicos, culturas e em casos mais complicados, são realizados exames como otoscopia, radiografia, tomografia e ressonância magnética.

Os sintomas são:

Coceira excessiva (prurido);
Esfregar o focinho no chão;
Chacoalhar a cabeça constantemente;
Mau cheiro nas orelhas;
Qualquer tipo de secreção;
Cabeça inclinada para algum lado;
Espirros.


Lembrando, ainda, que otites que não se curam por completo, ou seja, elas podem recidivar (voltar) com certa frequência. Por isso um correto diagnostico é extremamente importante.

Tratamento

O tratamento é realizado com os medicamentos para otite adequados e, se necessário, procedimentos cirúrgicos dependendo sempre do diagnóstico do paciente. Para garantir que seu pet tenha o diagnóstico correto e o tratamento adequado, consulte seu veterinário de confiança. Na internet, é possível acharmos tratamento caseiro para otite, uma prática que não é recomendada por profissionais e que deve ser evitada.

Fonte: dicas.petlove.com.br

23/06/2017

Sete melhores raças de cachorro para crianças

Os cães normalmente adoram pessoas, e consequentemente adoram crianças também, mas existem sim algumas raças, que devido às suas características são mais ou menos indicadas para crianças. Um conselho dado por especialistas é escolher uma raça levando em consideração: seu temperamento, tamanho, disposição para brincadeira e energia.
Qualquer cão pode se tornar um grande companheiro para seu filho (ou filha). A maioria dos cães tendem a desenvolver um forte laço de amizade com os humanos, então, é difícil errar na escolha pela melhor raça de cachorro para seu filho.
Mas é claro que existem algumas raças que, devido a algumas características, são ideais para crianças. E seguindo essas características, veja esta lista com 7 raças:

#1 Bulldog


O Bulldog, por ser um cão fisicamente muito forte e resistente é perfeito para as crianças que gostam de algazarra. No entanto, o Bulldog não ganha nenhum prêmio de “cão mais enérgico.”
Ele é um cão dócil, amigável e leal. Costuma se dar muito bem com outros cães e até com animais de outra espécie. O Bulldog adora uma casa com uma grande área para brincar, mas também ele se adapta muito bem a lugares pequenos, como um apartamento por exemplo.

#2 Beagle


Os Beagles eram muito usados como cães de caça, atualmente são perfeitos para crianças mais ativas, pois apesar de pequenos, são muito robustos e dificilmente se cansam.
O Beagle é muito inteligente, simpático e costuma estar sempre feliz. Ele deixa o astral da casa bem elevado. Costuma se dar bem com outros animais (apensar de ter a fama de adorar perseguir coisas).

#3 Bull Terrier


O Bull Terrier é Injustamente rotulado como uma raça de cão agressiva. Eles foram originalmente criados para serem cães de companhia – são muito amigáveis e amorosos com pessoas, sejam elas adultas ou crianças.
Como são cães muito fortes, costumam ter um limite alto para brincadeiras mais brutas, portanto é uma excelente opção para ser o primeiro cão de crianças mais agitadas e arteiras.

#4 Collie


A raça ficou muito famosa depois dos filmes da “Lassie”. E é uma excelente raça para crianças. É um cão muito inteligente, portanto, muito fácil de ser treinado. São perfeitos para famílias inexperientes com cães, pois são cães muito previsíveis, que muito raramente são agressivos.
Collies acabam se apegando muito à família e são extremamente amorosos e protetores, o que é ideal para as crianças.

#5 Poodle


A raça figura entre os cães mais inteligentes do mundo. Também costumam ser muito gentis, carinhosos e fiéis. Os cães da raça possuem um comportamento bem amigável e costumam ser pacientes, o que os tornam grandes parceiros de crianças.
Uma vantagem do Poodle em relação as outras raças é que ele não solta pelo, o que, além de ser um alívio na hora de limpar a casa, também ajuda caso a criança tenha alergias.

#6 Labrador


O Labrador é brincalhão, paciente, amoroso, protetor e confiável, é um cão que muito dificilmente se mostrará agressivo. E a sua doce personalidade e inteligência são acompanhadas por sua beleza. É tido como o animal de estimação perfeito para a família.

#7 Golden Retriever


O Golden Retriever soma todas as melhores qualidades de um cão babá. Ele é inteligente, leal, muito dócil, obediente e muito disciplinado. Uma vantagem é que ele não precisa de tanto exercício quanto a maioria dos outros cães da lista, mas por outro lado não se cansa facilmente. É considerado por muitos como o melhor cão para crianças.

Fonte: petiko.com.br