12 de janeiro de 2017

*Como cuidar de sua Calopsita*

Resultado de imagem para Calopsitas

Calopsitas são fantásticas como bichinhos de estimação, elas são alegres, fáceis de cuidar e muito resistentes a doenças, tem um baixo custo e uma baixa manutenção, além das Calopsitas macho cantarem muito bem.

São as companheiras ideais para quem gostaria de ter uma Cacatua, Arara ou um Papagaio, mas não pode pagar por uma ave de grande porte legalizada. Além de serem muito mais silenciosas.

Elas aprendem facilmente a assoviar pequena musicas e, próximas às aves cantoras elas podem aprender a cantar lindamente! As Calopsitas tem um comportamento muito similar aos grandes pistacídeos. (pássaros da família dos papagaios) e são infinitamente menos ruidosos.
A variedade de cores é surpreendente e sendo bastante dóceis, são perfeitas para que seja domesticável bastando apenas que ele seja ainda jovem.

Seu tamanho é de excelente adaptabilidade, de manusear e são dotadas de excelente personalidade, alegres e sempre dispostas a lhe fazer companhia. Dão-se muito bem com os cães.
Criar uma calopsita bebê, também pode ser bastante fácil hoje em dia por existirem inúmeras papas para filhotes que garantem a nutrição e o crescimento sadio de um bebê. Elas costumam viver de 12 a 15 anos aproximadamente, desde que sejam bem alimentadas, e não fiquem expostas ao tempo: proteja-os do frio, sol forte e chuva.
Seu tamanho é de cerca de 30cm.

Elas geralmente têm uma bela crista amarela e adorável círculos laranja abaixo dos olhos. Sua sexagem poder ser feita após os 5 ou 7 meses de idade.
Somente os machos têm habilidade para cantar e este atributo pode ajudar na sexagem da aves antes dos 5 meses de idade, pois nesta idade elas já começam os primeiros acordes.
Precisam de atenção se cansam da rotina, elas se comunicam com o dono que reconhecerá cada som que ela emitir como decorrer do tempo.

O corte das asas:

Para garantir que não vão voar ou se perder em ambientes abertos, é recomendável aparar as penas das asas, o número de acidentes domésticos grande, os maiores riscos são panelas ferventes destampadas, ventiladores de teto, vaso sanitário aberto, pois podem cair dentro e se afogar.
O aparo da penas das asas deve ser feito por alguém que saiba a maneira correta. Ao sair com o pássaro manso na rua deve se ter em mente os inúmeros riscos.

Pode acontecer do pássaro se assustar e acidentar-se por atropelamento ou voar até uma casa que tenha cães ou gatos. Se as asas não forem aparadas elas correm o risco de voarem e se perder, sem saber voltar.

Alimentação:

São pássaros extremamente fáceis de tratar em termos de necessidades nutricionais, comem de tudo.
Adoram sementes de todos os tipos (com ressalvas ao girassol que atualmente tem sido efetivamente reduzido da alimentação de todos os pássaros por oferecer grande quantidade de gordura), adoram verduras, vegetais, frutas (com restrições apenas para abacate, alface, sementes de maçã e alimentos humanos que não podem ser dados a eles) castanhas (sem sal em pouquíssima quantidade), calopsitas adoram também milho verde, natural ou cozido.

Veterinários e criadores recomendam as atuais excelentes “rações peletizadas” que podem com facilidade até substituir grande parte de sua alimentação.
Rações especializadas aumentam em variedade e quantidade a cada dia, o que facilita a vida do proprietário do pássaro, especialmente em uma viagem de curta duração.
Pois estes alimentos não se deterioram e são igualmente saudáveis.

Resultado de imagem para Calopsitas


Independente, por natureza, a calopsita não gosta de viver engaiolada.

"Quem é dono do céu não merece o confinamento de uma gaiola"




5 de janeiro de 2017

Petição contra a queima de fogos de artifício.

Imagem relacionada

Quem tem animal de estimação sabe como é estressante para eles lidar com os barulhos causados por explosivos, como os fogos de artificio, situações que os expõem a altos níveis de ruídos.
Os fogos prejudicam a saúde dos animais, principalmente dos caninos, muito têm ataques cardíacos e outros fogem de medo perdendo-se de sua família.

Clique no link abaixo e assine a petição contra a queima de fogos.


Imagem relacionada



27 de dezembro de 2016

Cães com medo dos fogos de artifício. Algumas dicas para controlar esse stresse.

Imagem relacionada

Quem tem cachorro em casa conhece de perto todo o estresse que os cães passam com os fogos de artifícios nessa época de fim do ano. Infelizmente, muitos donos não sabem como lidar com esses momentos de conflito e na tentativa de ajudar seu animal de estimação, acabam deixando ele ainda mais descontrolado.

O pior de tudo é que nessa época do ano os médicos veterinários viajam e quase todas as clínicas fecham, de modo que a assistência para os pets fica bem escassa. Lembre-se de sempre ter telefone e endereço de clínicas ou hospitais 24h perto da sua casa, caso o animal sofra algum tipo acidente durante esses momentos. Contudo, a melhor solução é prevenir que qualquer coisa ruim possa acontecer com o nosso animal de estimação. Afinal, o sofrimento dele, também é o nosso.

Mas fique tranquilo, pois nesse artigo você vai aprender, de um jeito simples, como ajudar seu cão a superar o estresse com fogos de artifícios do fim de ano.

Afinal, Por que os Cães tem medo dos fogos de artifício?

Primeiro é importante que você saiba que os cães possuem sentidos mais sensíveis do que nós, seres humanos. A audição deles é 4x mais “aguçada” do que a nossa, então antes mesmo de nós percebermos algo, eles já escutaram.

Aqueles animais que cresceram sem o estímulo adequado dos sons intensos como bombas, tiros, raios, trovões e fogos de artifícios, acabam reagindo mal a eles quando se tornam adultos.

E é ai que as fobias e pânicos começarão a atormentar os animais domésticos – das mais variadas formas possíveis. Não é difícil reconhecer quando o cão sofre com uma crise de medo, eles demonstram seu incômodo através de latidos, choros, tremores, fugas, hiperatividade, agressividade, automutilação ou alguma outra mudança de comportamento repentino.

Infelizmente, em casos mais graves, as atitudes dos pets acabam sendo mais violentas e impulsivas, o que faz alguns animais se atirarem contra paredes, janelas, portas ou ficarem aprisionados em lugares estreitos e de difícil acesso – embaixo do guarda roupa, por exemplo.

Todos os comportamentos, desde o mais simples como latir até o mais grave, pode causar problemas graves para o animal, como convulsões, enforcamento, fraturas, lesões profundas de pele, traumatismo craniano, torção gástrica e até a morte.

Mas calma! Porque todos esses problemas podem ser amenizados com as dicas que te darei aqui abaixo.

Continue lendo este artigo para conferir.

Cuidados Necessários Para Ajudar Seu Cão:

Quando os cães começam a ter ataque de medo, o primeiro intuito dos donos é pegá-los no colo, fazer carinho e agrada-los o máximo possível, até voltarem ao normal. Apesar de esta atitude parecer solucionar o problema, os cães a entendem como uma espécie de estímulo para continuar agindo da mesma forma.

Assim, ele ficará cada vez mais eufórico para receber mais carinho e atenção.

Infelizmente este método não funciona. Então veja agora algumas dicas que podem te ajudar a controlar melhor o estresse que seu cão passa nas vésperas de fim de ano.

Dicas para deixar o ambiente mais seguro:

Primeiramente escolha um ambiente para seu cão ficar durante a seção mais intensa dos fogos – dê preferência para ambientes que não tem móveis (como, por exemplo, o guarda-roupas) que possam apresentar algum risco para o animal;

Faça um esconderijo para o seu cão sentir-se acolhido e seguro – não precisa ser algo elaborado demais – um pano em cima de uma mesa/cadeira resolve. Obs.: jamais compre aquelas touquinhas de plástico para cães, pois elas viram com muita facilidade e pode asfixiar o seu pet;

Deixe o ambiente o mais a prova de som possível e com pouca luz;

Tire do alcance do cão todos os objetos que possam quebrar e causar algum acidente;

Não deixe água ou comida a disposição do animal na hora dos fogos, pois na hora do desespero ele pode comer/beber sem atenção e engasgar. Obs.: o ideal é que ele coma no mínimo 1h antes, por precaução;

Caso você tenha mais de um animal, deixe-os separados para não ocorrer brigas;

Se possível, não deixe o seu animal sozinho nos momentos de desespero.

Outra coisa que você pode tentar fazer para proteger seu pet dos fogos de artifícios é aplicar a técnica Tellington Touch. Esse método baseia-se em proteger as áreas mais sensíveis dos cães, que quando estão com uma certa pressão faz o sangue circular melhor, deixando o animal com um sentimento maior de segurança.

Ela pode ser feita com uma faixa, cachecol ou algo do tipo, seguindo os passos da imagem abaixo.

Resultado de imagem para caes medo fogos de artificio faixa

Também existe a versão “pronta” desta técnica, como a camisa calmante da Thundershirt que promete causar o mesmo efeito. É muito importante que você sempre aja com naturalidade nos momentos de medo do seu pet – por mais difícil que seja.

Todas essas dicas ajudam a amenizar o estresse dos animais com os fogos de artifício, mas fique atento a qualquer alteração ou sintoma que seu cão apresentar nesses momentos e leve-o à clínica ou hospital mais próximos caso necessário. Caso o seu cão seja muito incontrolável nesses momentos, o ideal é procurar um médico veterinário especialista em comportamento animal e tentar fazer algum adestramento que amenize o medo.

Fonte:blogevet.com.br


Muitos cães por medo dos fogos, pulam muros ou conseguem de alguma maneira fugir de suas residências.

               A vida e a segurança de seu melhor amigo é muito importante.                     

NUNCA esqueça da plaquinha de identificação.




21 de dezembro de 2016

Feliz Natal!

Imagem relacionada 

Neste Natal eu desejo que a "Paz e a Harmonia" encontre moradia em todos os corações. 

Que a Esperança seja um sentimento constante em cada ser que habita este planeta.

Desejo que o Amor e a Amizade prevaleça acima de todas as coisas materiais.

Que as Tristezas ou Mágoas, sejam banidas dos corações, dando lugar apenas ao Carinho.

Que a "Dor do Amor", encontre o remédio em outro Amor.

Que a "Dor Física", seja amenizada e que Deus esteja ao lado de todos, dando muita força, fé e resignação.

Que a Solidão seja Extinta, e no seu lugar se instale a Amizade Verdadeira, e o Companheirismo.


Que as pessoas procurem olhar mais a sua "Volta", e não tanto para "Si" mesmas.

Que a Humildade e o Respeito residam na Alma e no Coração de todos.

"Que saibamos Amar e Respeitar o Próximo como a nós mesmos".

Desejo também que meu pedido se realize não só neste Natal, mas em todos os dias de nossas vidas! 




Não podemos esquecer de pedir também pelo fim do abandono.

Fim dos testes em laboratórios e exploração dos animais.

Fim da crueldade de todos os seres desse planeta.

Só assim teremos um Natal feliz! 




16 de novembro de 2016

*Para adoção*


Esse lindo é o Huguinho, nome dado por um anjo chamado Márcia. 
Márcia começou a cuidar do Huguinho desde setembro e ele recebeu toda atenção e cuidados necessários, pois estava muito debilitado. O veterinário chegou a dizer que ele só sobreviveria por um milagre. E esse milagre aconteceu!
Huguinho está aí saudável, serelepe, feliz e certamente muito agradecido por ter sido salvo e por ter conhecido o verdadeiro Amor. 
É de porte pequeno, dócil, muito carinhoso e convive bem com outros animais. Tem aproximadamente dois anos e atualmente vive numa rua muito movimentada onde vários cachorros morreram atropelados.


Huguinho está à espera de uma família que o acolha e dê todo carinho, amor e proteção que merece. 

Tem um lugarzinho aí na sua casa e no seu coração?

Quem quiser adotá-lo é só deixar seu recado aqui no Blog ou por 
e-mail : respeite.proteja@yahoo.com 

Gif

Resultado de imagem para adote